Quem está por detrás da Make Me Feel?

Introdução

A ideia de escrever um blog é muito antiga. Muito antes de abraçar a Make Me Feel Weddings havia um desejo enorme em partilhar pensamentos, ideias, conceitos e momentos. Mas a verdade é que a vida profissional e pessoal foi sempre intrometendo-se, e desde que me conheço que tenho milhares de ideias e projectos que nunca passam do papel. 90% deles nem sequer chegaram a ser guardados para mais tarde revisitar, um defeito de alguns criativos mal organizados como eu!

Foi preciso uma pandemia (sim isso mesmo!) para encontrar um equilíbrio e um foco para deitar mãos à obra e soltar a caneta pelo meu caderno. Neste caso premir várias letras de um teclado para um ecrã, mas é quase o mesmo feeling!

Quem é o Bruno Fonseca?

Olá! Sou o Bruno, como diz aqui este título. Fiz uma introdução muito pequena sobre mim aqui. Neste artigo vou aprofundar um pouco mais. Vou abrir um pouco do meu lado introvertido e dar-vos a conhecer mais sobre quem mim, como nasceu este projecto e os seus primeiros passos, até ao meu lado mais pessoal e das pessoas que estão ao meu lado nesta aventura.

Começando por mim. É sempre muito difícil falarmos sobre nós. Sou um “menino de cascais”, onde nasci e cresci. Tive uma infância igual a muitas outras pelos anos 90. Muito rock e deep house (graças aos meus irmãos) e andar na rua a brincar até as duas da manhã no verão. Entre o quinto e nono ano tive a alcunha de “Crânio”, pelas minhas notas excelentes a tudo. Não me lembro de testes com menos de 90%. Foi a minha fase “golden boy”, orgulho dos pais e também o miúdo mais introvertido de sempre.

Tudo mudou com a chegada do secundário. Os interesses mudaram, estudar já não era tão divertido como jogar à bola e estar com a malta a fumar uns cigarros, ou baldar a umas aulas e ir ao cinema.

Motionsitrpes 001
A trabalhar como operador de som para a Motion Stripes Lda. @ 2012

E cheguei ao final do secundário sem o terminar (deixei a maravilhosa matemática por fazer). Depois veio a vontade de trabalhar e ter o meu “dinheirinho”.

Passam assim de repente 2 anos, como vendedor de eletrodomésticos na famosa Worten e depois no Media Markt, onde fiz parte da abertura da loja de Sintra. Foram anos muito divertidos e aprendi imenso. Atender ao público é uma tarefa muito interessante e pode ser bastante dificil. Curiosamente esta aprendizagem ainda hoje é muito útil para mim.

Faltavam 2 dias para o meu aniversário e numa introspectiva longa a olhar o futuro fez-se um click: Queria terminar o secundário e tentar a minha sorte nos exames nacionais para entrar numa faculdade. Despedi-me logo nesse dia e lá fui eu. E claro, consegui!

E vocês desse lado fazem ideia dos cursos que me candidatei? Engenharia informática e Psicologia.

Mas que bomba, right? Mas… não consegui entrar. A minha média não chegou, e sobrou então a hipotese de escollher uma faculdade privada, graças à vontade e esforço dos meus pais.

A minha formação inicial

740659 755353261156727 488745130 o
Um frame retirado de um dos meus primeiros vídeos de casamento @ 2013

E como surge o curso de Cinema, Vídeo e Comunicação Multimédia? Tenho a agradecer a uma grande amiga na altura que conhecendo a minha paixão pela sétima arte, me apresentou o curso e as saídas profissionais. Fez um “giant and enormous”, abreviando em “ginormous” click. Sou um grande crente que o destino comanda a vida, e todo o meu percurso na escola onde fui aos poucos deixando de ter interesse, mais o percurso pelo mundo do atendimento ao publico que apesar de gostar imenso me deixava pouco preenchido tinha um razão de ser.

Não há muito a dizer. Fui para o curso. Li dezenas de livros de todos os temas e áreas do cinema na viagem de comboio enquanto ia para lisboa e voltava. Aprendi com alguns dos melhores professores / profissionais de Portugal. No fim do curso estive envolvido em 2 curtas metragens, uma das quais ganhou o grande prémio zon 2009 para melhor curta metragem, entre outros tantos prémios arrecadados pelos vários projectos em que estive envolvido. Deixo-vos aqui em primeira mão o Musical – Romeu & Julieta. Sim, o primeiro musical hip hop em portugal.

Para quem tenha curiosidade, aqui fica o Musical!

Daqui parecia que o céu não tinha limite. Mas fora da faculdade a primeira coisa que aprendi é que o mercado audiovisual é muito duro. Mas não sou pessoa de desistir e após um ou outro infortunio com empresas que não pagaram devidamente e a horas, surgiu a Motion Stripes.

Foram dois longos anos extremamente loucos e muito produtivos onde tive oportunidade de trabalhar em todo o tipo de projetos. Desde videoclips para artistas portugueses, videos corporativos para bancos nacionais, documentários internacionais sobre a billy graham association.

Mas tudo o que é muito bom, pode facilmente acabar. E assim foi. Já vos disse que o mercado do audiovisual é muito duro?

Deixo-vos aqui o link para verem alguns dos projectos em que estive envolvido.

https://vimeo.com/motionstripes

O nascimento da Make Me Feel

A Motion Stripes entra em dificuldades e abre falência. Atirado para o desemprego, com uma enorme experiência ganha e todo um mercado em mega recessão. As oportunidades existiam, mas o volume de trabalho não correspondia ao salário. Mas esse não era o único “turn off” que pairava sobre mim. Tinha vontade de fazer algo meu, criar um projecto, uma produtora de audiovisual com o meu conceito, com um estilo particular.

E pronto! Se leram até aqui… foi neste momento que nasceu a Make Me Feel. Mas ainda sem os casamentos em mente. A ideia era ser uma produtora audiovisual com ligação às emoções. Como eu costumo dizer a todos os meus clientes na primeira reunião, quando terminei a faculdade sempre disse que casamentos era coisa que eu não queria fazer. Filmar 12 a 14h seguidas com câmaras pesadas ao ombro e ainda editar um filme de 1h com musicas ao gosto dos noivos. Nada disso!

Video de casamento

Durante este periodo, conheci o Carlos Ferreira da Videoart. Ele precisava de editores de video e lá fui eu. Porque ainda não mencionei… Toda a minha vida até ali foi como editor de vídeo. Fiz alguma captação de imagem e captação de som ou até produção, mas sempre foi pontual. Desde o inicio, quando comecei o curso de cinema, que a edição ficou logo como principal paixão a seguir.

Ainda hoje fui ver alguns dos vídeos que editei para o Carlos. Já passaram quase 8 anos. Mas podiam ter sido gravados e editados ontem, porque continuam a ser obras primas.

Foi ali, ao pegar naquelas imagens filmadas com um estilo virado para a publicidade e videoclip (exactamente a linguagem que eu estava super à vontade a editar nos anos anteriores) que mais uma fez se fez um “ginormous” click. Ao fim de vários meses a editar estes casamentos pus mãos à obra e peguei nos meus manuais de marketing da faculdade e lá fui eu fazer uma pesquisa de mercado.

O ponto de entrada foi fácil, e podem perguntar a quase 80% dos videografos como é que começaram o seu negócio em casamentos. O casamento de um amigo/a.

Já nesta altura, entre 2013 e 2014, eu defini muito bem qual era o business plan, valores e identidade desta marca que se chama agora Make Me Feel Weddings. O registo humano, sem artificios ou intervenções, de todas as emoções de forma nua e crua, tal como aconteceram no casamento. Imagens bonitas mas também descomplicadas, naturais e únicas.

Com muita pena, todo o arquivo destes dois anos foi perdido num disco avariado. Ossos do ofício. Mas deixo-vos aqui o link para o primeiro filme que fiz em 2015 totalmente sozinho, acompanhado com os The Framers (que para além de excelentes pessoas são grandes fotografos!)

A fotografia como hobby

Bruno 02 1
Aqui apanhado pela minha esposa, numa das nossas viagens. @ Escócia, 2018

Comprei a minha primeira DSLR nos tempos de faculdade mas nunca guardei nada do que fotografei. Pelo menos que durasse até ao dia de hoje em ficheiro. Há algumas coisas pelo facebook, que ainda consegui aproveitar ao longo deste artigo!

Ao olhar aqui o meu belo e longo catálogo, tudo começa em 2012. Não sou nem nunca fui aquela pessoa que sempre que sai vai de câmara em punho e tira fotos a tudo e todos. Muito menos depois guarda todas elas sem uma boa escolha do que deve ficar e do que deve ser apagado. Já aqui apresentava um potencial para saltar do vídeo para a fotografia… mas já lá vamos!

Na altura e até 2016 havia também uma app para iphone chamada LemeLeme que foi também companheira de grande imagens durante os meus passeios e viagens.

No total tenho até ao dia de hoje mais de 25.000 fotos arquivadas. E voltando ao tema pandemia, este ano pude finalmente organizar todo este arquivo e decidi experimentar colocar algumas destas imagens à venda. Existem uns sites maravilhosos, onde se vendem imagens e videos. Chamam-se de Stock Images. Desde de organizar este meu querido arquivo, cerca de 1200 já foram enviadas para vários destes sites e no espaço de 3 meses já vou com 6 dolares em vendas. É um valor pequeno, mas se pensarmos nos 8 anos em que estas mesmas fotos estiveram num disco enterradas sem qualquer uso, este valor é genial!

Bruno 05 1
Algures numa estrada na Ilha Terceira, Madeira @ 2019

A fotografia de viagem é a minha paixão. Viajar e registar todos os espaços onde estive com a minha linda esposa, não só como recordação mas como um registo documental. (falaremos do meu casamento noutro post).

92024234 3139564719439573 192917849193316352 n 1
No meu casamento a 12 de outubro de 2019. Um dos dias mais fixes de sempre!
Bruno 13 1
Em 2019 decidi que não tinha nenhuma foto minha que me retratasse bem. Foi numa das nossas road trips por Portugal que em Pedrogão Pequeno finalmente deu-se este click!

Ao longo dos anos já corri quase Portugal no seu todo (com fotos para apresentar de cada cidade). Desde que conheci o amor da minha vida já corremos estes locais: Menorca, Paris, Escocia, Italia, Croacia, Eslóvenia, Bosnia & Montenegro. A nossa lua de mel foi pelo sul dos EUA, pelos estados da California, Arizona, Utah e Nevada.Hoje em dia também basta olhar para o Instagram e vemos milhares de fotos onde ficamos completamente boquiabertos a querer visitar aquele local e mais que não seja, registar algo parecido.

Bruno 14 1
Eu e a minha esposa mais fixe de sempre, a Inês! Algures pelo norte de Portugal, capela de São Lourenço em Torre de Moncorvo. @ 2020 ano de Pandemia!

Podem espreitar o nosso instagram pessoal, por cada dia da nossa lua de mel estão 10 fotos a representar os locais onde estivemos. E este feed vai continuar a crescer a partir de agora, portanto façam um subscribe se gostam de fotos e dicas de viagens!

O fotógrafo de casamento escondido

2017 RitaPieter 088
Casamento da Rita & Pieter @ 2017 no Hotel Real Palacio em Lisboa

O meu primeiro casamento em fotografia… foi curiosamente uma experiência. Apesar de muitos anos como videografo de casamentos, fotografar não é exactamente o mesmo. Então recorri a algo dos tempos modernos: o OLX. Ofereci os meus serviços com um valor mais simpatico e deixei claro do que se tratava. Que era um videografo experiente de casamentos e queria iniciar-me também como fotografo. Surgiu um casal que aceitou esta proposta, aproveitei e convidei o André Furna (companheiro de armas como videografo) para vir dar uma mão, ou melhor, dar também uns clicks.

2017 RitaPieter 236
2017 RitaPieter 237
2017 RitaPieter 306

Era 2017, e nesta altura eu tinha uma sony a6500 e o André uma sony a7s. Eram excelentes para filmar mas para fotografia nem tanto. O foco em especial à noite tinha dificuldades, os flashes não ajudavam tanto como com outras maquinas mais viradas para a fotografia.

No fim, ficamos muito satisfeitos. Apesar das dificuldades foi muito divertido fazer algo diferente e o “bichinho” ficou adormecido. No entanto mostrei o trabalho final a alguns amigos, fotografos da área e wedding planners com quem costumo trabalhar.

Em 2018, a Make Me Feel continuou a ser uma marca dedicada completamente ao vídeo de casameto. Nada abala esta paixão de contar histórias em movimento! Ou assim eu achava…

A Priscilla da Diamond Events (que viu a tal galeria) tinha um casal que queria fotografia e apresentou-me, assim como o meu trabalho como videografo. Apesar de ainda não ter as câmaras 100% ideais para fotografar, aceitei o desafio… e foi aqui que começou a bola de neve.

2018 MarisaFilipe 078
2018 MarisaFilipe 079

Logo a seguir, ainda no mesmo ano, surge o casal canadiano Vince & Sarah que procuravam exactamente o estilo de fotografia que eu estava a realizar. Desta vez foi através da Joana Frade da Fashion Moments Eventos. Foi a primeira vez deste casal em Portugal, e fizemos uma tour / sessão junto ao Rio Tejo. Casaram no lindo Palacete Virtvs, fizeram um first look e jantaram ao ar livre num ambiente extraordinário. A decoração estava de morrer, e a organização essa… então foi espetacular. É o que se pode esperar da Fashion Moments! Vejam o trabalho de fotografia deste casamento aqui.

E que estilo era esse, perguntam vocês? Exactamente o mesmo paradigma que fervilhava no vídeo. Fotos puras, simples, naturais. Com grande realce para as emoções. Imagens bonitas mas que tivessem significado. Que o seu conjunto contasse uma história… como no vídeo!

Hoje, depois de mais de uma dezena de casamentos fotografados, sinto-me como peixe na água. Com a vantagem de querer a cada dia que passa fazer mais e mellhor, continuar a crescer e aprender.

Mas esta mentalidade já existe desde a génese da Make Me Feel. Nunca imaginei poder dizer isto, mas ao longo destes anos, de lutas constantes para crescer e de elevar o meu trabalho e da malta que me acompanha, este projecto é para a vida!

Um dos filmes mais bonitos que tive o prazer de filmar em 2018!

Covid-19 e as grandes mudanças pessoais e profissionais

Pois é, tinha que vos falar do COVID-19 um pouco deste ano que passou. Começou com um verdadeiro pesadelo, falando no meu caso pessoalmente. Vi quase todos os meus casamentos adiados para o ano seguinte, muita dificuldade em gerir a agenda de 2021 para acomodar todos os noivos. Em alguns casos até acabei por ficar sem o prazer de ser o videografo / fotografo de casamento.

Sendo que me dedico exclusivamente aos casamentos não deverá ser díficil imaginarem como os meses de fevereiro até junho se desenrolaram. Foi aterrador. De um momento para o outro deixei de ter trabalho para o ano inteiro.

Mas o meu amor por esta arte foi mais forte! E foi isso que fiz, ser forte e continuar em frente. Esta pandemia veio mudar muito a minha forma de olhar a vida e dar valor a muitas coisas que eu achava pouco importantes.

IMG 1450
Algures durante o periodo mais longo de sempre de confinamento. Foi a Inês que me cortou o cabelo! Experiência que muitos homens devem ter feito durante este período!

Comecei por deixar todos os meus noivos à vontade. Sabem que podem contar comigo para o que for preciso, que podiam mudar o seu casamento sem qualquer penalização, e se eu realmente visse que era impossivel estar presente no dia deles ou ter uma equipa capaz de o fazer por mim, não lhes ia dificultar a vida a encontrar outro profissional. Até fiz recomendações!

IMG 1455
Também como muito de vocês soltei o super chef escondido dentro de mim para criar comida caseira que habitualmente não fazemos. Não tirei fotos aos belos pães que fizemos!

A seguir, ao ver a agenda sem qualquer compromisso, foi hora de decidir o que fazer com tanto tempo livre. Primeiro, dei várias semanas de descanso a mim mesmo mal entreguei todos os trabalhos pendentes. Simplesmente descansei e desliguei de tudo à minha volta.

Algures em finais de Maio decidi concentrar-me o resto do ano completamente em mim e nos meus pequenos projectos pessoais.

Psicologicamente, tenho-me focado na minha ansiedade constante (que ninguém se apercebe que existe, sei disfarçar muito bem). Já não estou sempre a pensar nos milhares de cénarios que podem acontecer na minha vida, a moer sobre o passado e o que podia ou não podia ter melhorado. E a parte mais importante de todas, que ainda está a ser extremamente trabalhada, controlar os meus impulsos de menosprezar e destruir-me por dentro por passar uma semana onde não fiz o que tinha planeado. Isto porque para quem não sabe, sou aquela pessoa de milhares de ideias e projectos intermináveis que depois nunca chegam ao fim. Agora em vez de navegar completamente perdido sem saber onde começar, comecei a dividr todas as ideias em tarefas mais pequenas, e depois de analisadas e categorizadas por prioridade e importância (tanto na vida pessoal, como profissional).

Será muito dificil esquecer o ano de 2020. Pelo negativo… mas também pelo muito de positivo que me trouxe a mim pessoalmente. Sai a ganhar muito mais calma, mais organização e muito mais foco onde quero chegar com a Make Me Feel!

Hobby’s e forma de vida minimalista

Então, que projectos foram estes que me ocuparam este ano todo e pouco ou nada se tem visto deles por ai nas redes sociais?

O primeiro projecto foi organizar todo um enorme arquivo de fotos pessoais e de viagem, como já vos contei acima. E agora vai começar a ser partilhado regularmente na minha conta pessoal de instagram. Vão espreitar, pois a partir de janeiro vai bombar com imenso conteudo. Se gostarem façam um follow! Sim, aqui está um affiliate marketing de mim para mim, eheh!

O desporto e actividade fisica fez parte da minha vida dos 14 anos até aos 23 anos. Praticava Badminton, jogava muito futebol e basquetebol. Quando o foco mudou para a faculdade e o cinema e video absorveu a minha vida, o desporto foi-se!

O segundo projecto envolveu o meu desejo não só de perder peso mas voltar a sentir como um atleta. Inscrevi-me na academia de jiu-jitsu Gracie Barra Infantado. Subscrevi a app Freeletics e comecei a treinar quase diariamente com treinos personalizados que se ajustavam consoante o meu feedback. Além dos 5 quilos que já foram embora desde março de 2020, nunca me senti tão bem fisicamente e com o meu aspecto físico. E só vos digo, jiu-jitsu está a ser fundamental no meu controlo da ansiedade. É uma arte marcial muito desafiamente psicologicamente!

184d18b7 df6f 439d a673 59ca9caef6c3
Foto com baixinha qualidade, mas ali o senhor de azul sou eu a receber o meu primeiro grau na minha faixa branca @ Gracie Barra Infantado

O terceiro projecto foi criar um método de organização muito mais eficaz para a Make Me Feel e para mim. Foi altura de migrar toda a informação para uma aplicação chamada Notion. Apesar de já estar numa fase que eu considero quase completa, é ainda um “work in progress” e será ainda durante o ano de 2021. Foi nesta app que consegui encontrar um sistema onde consigo centralizar tudo: Organização de calendário + finanças, um HUB de criação de conteudos para as várias redes sociais, tarefas diárias e semanais ligadas aos projectos de uma forma extremamente lógica. Encontrei aqui uma revitalização mental para criar mais conteudos e criar mais engagement. Este post é o inicio disso mesmo!

E voltei-me para o minimalismo, algo que já em 2019 se estava a entranhar cada vez mais conforme ia explorando vídeos e podcasts sobre este estilo de vida e mindset.

Não se preocupem, vão existir mais entradas neste blog sobre cada um destes tópicos, e deixo-vos aqui uma espreitadela de alguns dos meus workspaces que estão a ser construidos.

shot2
A minha base onde começo grande parte dos meus dias. Ainda irá crescer muito mais.
shot1
Organização dentro do Notion do Curso sobre Vídeo de casamento que tenho estado a gravar.

O que está para vir em 2021?

Muito conteudo: Imensos casamentos para fotografar e filmar, histórias para contar, imagens para mostrar. A partir de hoje a Make Me Feel vai iniciar um processo de crescimento, com uma presença muito forte nas redes sociais e não só. Vou fazer listas de top 10, dar dicas para os vários momentos do casamento, que roupas funcionam melhor nas sessões de namoro, posts inspiracionais e até trazer-vos algum humor com memes! 🙂

Se chegaram até aqui, os meus parabéns! Ou são loucos ou afinal eu até tenho algum jeito para escrever posts longos. Se não não querem perder as cenas dos próximos episódios, subscrevam o blog!

SUBSCREVER O BLOG

Share this post: